Espalhe por Whatsapp

John Stockton e o recorde mais inalcançável da NBA

Rafael Balthazar
Rafael Balthazar

Se existe algo que a NBA não mede esforços em fazer, com certeza, são as estatísticas. Há estatísticas para minutos jogados, pontos feitos em determinada área da quadra, pontos feitos contra determinado time em determinado dia do ano e por aí vai. Recentemente levantaram estatísticas até para a eficiência de Nikola Mirotic com e sem barba. E junto com as estatísticas vêm os recordes, outra área valorizada pelos amantes da liga. O recorde mais famoso e perseguido talvez seja o de maior número de pontos feitos na carreira, mantido por Kareem Abdul-Jabbar desde 1984 e que LeBron James caça incessantemente. Porém, para muitos, o recorde mais difícil de ser quebrado na NBA é mantido pelo, às vezes subestimado, John Stockton: o recorde de mais assistências na carreira.

O antigo armador do Utah Jazz possui invejáveis 15.806 assistências no total, 3.715 a mais que o segundo colocado na lista, Jason Kidd, e 5.471 a mais do que o terceiro colocado, Steve Nash. Vale lembrar que, além destes outros dois, apenas mais duas pessoas passaram das 10.000 assistências na carreira: Mark Jackson e Magic Johnson.

Image title

Em 1989, o armador obteve 20 pontos e 20 assistências em três de uma sequência de quatro jogos, tendo 15 pontos e 19 assistências neste último. Também em 1989, Stockton teve mais dois jogos 20/20 em sequência, além de uma performance de 27 assistências em um único jogo! Além disso, Stockton possui nove jogos de 20 pontos e 20 assistências, o equivalente ao total que têm Stephon Marbury, Allen Iverson, Nash e Kidd somados.

Os atuais jogadores que mais se aproximam desta marca são Chris Paul (8.708), LeBron James (8.208), Tony Parker (6.829), Deron Williams (6.819) e Rajon Rondo (6.608). Pode até parecer que estão perto de alcançar esse feito, mas para tristeza dos fãs que desejam ver este recorde quebrado, mesmo que Chris Paul jogasse os 82 jogos de todas as temporadas, com 12 assistências por jogo de média até os 40 anos de idade ele sequer IGUALARIA o recorde de Stockton.

Para se colocar em perspectiva, Jason Kidd teve 12.091 assistências na carreira, o que corresponde a 76,5% do recorde de Stockton. No recorde de pontos de Kareem, isso seria o equivalente ao segundo colocado, Karl Malone, ter 29.366 pontos ao invés de 36.928. Apavorante, não?

Outros recordes mantidos por Stockton são o de maior número de assistências numa temporada (1.164) e maior média de assistências numa temporada (14,5). Ele também divide com Magic Johnson o recorde de mais assistências em um único jogo em playoffs, com 28 passes decisivos. Esta última marca foi alcançada, inclusive, em um jogo contra o Lakers de Magic Johnson nos playoffs de 1987-88. Stockton possui um duplo-duplo de média na carreira – 13,1 pontos e 10,5 assistências – e liderou a liga neste último quesito por nove anos consecutivos, recorde que divide com Bob Cousy.

Image title

Além dos passes, ele se destacava por uma durabilidade incrível, tendo atuado por 16 anos em TODOS os 82 jogos possíveis na temporada regular, além dos playoffs. Considerando os seus 19 anos na liga, foram apenas 22 jogos perdidos e 1.504 disputados. Tudo isso vindo de um armador branco e magro de 1,85 metros de altura, que se parece totalmente com alguém que vemos pelas ruas e ônibus da vida.

Stockton também lidera a NBA em roubos de bola na carreira, recorde que parece tão inalcançável quando o de assistências, mas este fica para outro texto futuro. Mesmo com tanta capacidade, não foram poucas as vezes em que o armador foi subestimado, muito por conta de seu tamanho e peso. Antes do duelo contra o Lakers em 1987, um escritor do jornal Los Angeles Times escreveu algumas palavras curiosas sobre ele:

“John Stockton é um bom jogador de basquete, mas eles têm um problema. Ele é muito pequeno, muito fraco, muito branco, seus braços não são longos. Vocês vão colocar ESSA CRIANÇA contra Magic Johnson?! Vocês estão de brincadeira comigo. Vocês vão pedir para esse rapaz com essa cara de bebê atravessar a quadra com a bola na mão contra um dos maiores armadores da história do jogo? Ele vai ser morto ali.” 

John não só jogou contra Magic como igualou o seu recorde em assistências por um jogo em playoffs e o superou em praticamente todos os jogos da série, apesar de acabar perdendo ao final. Talvez o que fique da carreira de Stockton seja esta lição: As pessoas nem sempre vão acreditar em você, mas não significa que você não pode mostrar que elas estão erradas.

De garoto magrelo em Gonzaga para um dos jogadores mais criativos e versáteis da história do jogo, simples assim. 


Dá um play e confira o que rola no nosso som!