Espalhe por Whatsapp

Steve Kerr sobe mais um degrau no ranking de grandes técnicos

Ricardo Romanelli
Ricardo Romanelli

Além de grandes jogadores, a história da NBA é marcada por grandes técnicos. Cada qual a sua maneira, acham formas de liderar jogadores para o mais alto nível. Pat Riley fazia pela exigência. Red Auerbach pela imponência. Phil Jackson entrava na mente dos atletas, de modo a administrar seus egos. Agora, é a vez de Steve Kerr, aos poucos, entrar neste rol dos grandes treinadores da história da NBA. O técnico do Golden State Warriors exerce sua liderança através da humildade, e deu mais uma mostra disso em partida recente do Warriors contra o Phoenix Suns.

Kerr passou ao grupo de jogadores as atribuições de treinadores de si mesmos antes da partida, ou seja, ele apenas assistiu enquanto os atletas decidiram o que gostariam de fazer em quadra.

Andre Iguodala, Draymond Green, Steph Curry e outros jogadores assumiram o controle da prancheta e dos discursos antes e durante a partida, desenhando jogadas e controlando rotações e tarefas. A estratégia deu certo, e o Warriors bateu o Suns por um largo placar de 123 x 89. Por coincidência, neste jogo Kerr chegou à marca de 250 vitórias como treinador, em jogo onde não exerceu a função.

Após o jogo, Kerr comentou que os jogadores estavam tendo lapsos de concentração nas partidas mais recentes, e ele achou que seria uma boa maneira de obrigá-los a entrarem mentalmente na partida. Deu certo, muito certo.

Steph Curry comentou a experiência, e disse que não gostou de sua performance.

Eu pensei numa jogada, depois esqueci a segunda opção. Na sequência coloquei dois caras no lugar errado.Steph Curry

Aos poucos, de maneira natural, jogadores com mais vocação para a função foram dominando as ações, e Draymond Green foi o grande destaque. O atleta estava já fora do jogo, contundido, e comandou a prancheta com David West e JaVale McGee como principais assistentes.

Alguns atletas do Suns ficaram bravos com a atitude e a julgaram uma falta de respeito, mas outros aplaudiram a ideia.Kerr fez questão de conversar com Jay Triano, técnico interino do time de Phoenix, sobre o assunto. Segundo ele, a mensagem era direcionada ao Warriors, e não ao Suns:

A ideia era atingir o time. Não estava conseguindo isso no último mês. Eles estão cansados da minha voz. Eu estou cansado da minha voz. Steve Kerr

Realmente, a atitude não deve ser interpretada como desrespeito. Com o gesto, Kerr forçou os jogadores a pensarem mais na partida, e com isso os níveis de concentração, que eram o principal fator de preocupação, foram obrigatoriamente mais elevados.

Mais que isso, a dificuldade de Curry e outros jogadores na função com certeza os faz refletir sobre o quão difícil, e por isso mesmo o quão importante é o papel do treinador para o sucesso do time. Os jogadores podem estar entediados, o que é normal para um time tão bom quanto o Warriors. É difícil manter o interesse e a intensidade ao longo de toda a campanha, mas é justamente o papel do técnico fazer com que estes princípios não se percam, pois não são uma alavanca que pode ser ativada a qualquer momento, quando o time precisa.

Kerr se destaca como um técnico humilde, que não é inseguro nem vaidoso demais para dividir os créditos de suas conquistas, e mais uma vez provou isso. Um técnico mais inseguro, diante deste quadro, talvez tivesse optado por uma estratégia de maior cobrança, o que poderia ter encaminhado o time para uma fadiga de material. Mas Kerr, muito confortável com seu papel de liderança e seguro de sua posição, pensou diferente, e esse é mais um dos motivos pelos quais ele caminha a passos largos para ser um dos grandes técnicos da história da NBA.

Com esta atitude, repleta de segurança e autoconfiança, Kerr provou a seus jogadores que o nível de concentração deve ser sempre alto, e lembrou a eles que ele está ali por um único motivo: tornar o jogo mais fácil para seus atletas. De confiança renovada, é de se esperar que o nível de concentração do Warriors não baixe mais, a caminho de mais uma provável final da NBA.


Dá um play e confira o que rola no nosso som!