Espalhe por Whatsapp

A homenagem da NBA e do Brooklyn Nets a Oscar Schmidt

Os amantes do basquete já conhecem a história: no Draft de 1984, Oscar Schmidt foi selecionado pelo New Jersey Nets, mas não topou jogar na NBA para não perder o direito de defender a seleção brasileira em competições internacionais. A maior vitória de Oscar viria em 1987, nos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis. Os EUA, de David Robinson, foram para o intervalo vencendo por 14 pontos, e Oscar comandou uma virada histórica. Ele anotou 46 pontos e o Brasil venceu pelo placar de 120 a 115, em solo americano. Foi a maior conquista do basquete brasileiro.

Mesmo sem jogar na NBA, Oscar se tornou um ícone do basquete. Ele é o maior pontuador da história dos Jogos Olímpicos, além de não oficialmente ser reconhecido como o maior pontuador da história do basquete, além do jogador que teve a carreira mais longa. Em homenagem a sua contribuição para o basquete, Oscar foi eleito um dos 50 maiores jogadores de todos os tempos pela FIBA, em 1991, e entrou para o Hall da Fama do basquete em 2010.

Mas faltava algo mais. Depois de todos estes anos, Oscar finalmente vai fazer sua estréia na NBA. Claro que aos 58 anos, vai ser apenas um jogo festivo. Ele vai participar do jogo das celebridades, tradicional competição que ocorre na sexta à noite, durante o final de semana do All-Star Game (de 17 a 19 de fevereiro). Para fazer jus ao tamanho de Oscar, algumas homenagens foram organizadas. A Budweiser preparou um comercial muito bem produzido, que conseguiu traduzir a fibra e a persistência de Oscar, maiores marcas do ídolo, além de fazer uma chamada para o evento de sexta do qual ele participará:

Já o Nets, que hoje se mudou para o Brooklyn, vai fazer uma homenagem em seu ginásio, durante a partida contra o Memphis Grizzlies, nesta segunda-feira. Além disso, o time preparou uma série limitada de seu uniforme (já esgotada), contendo o nome e o número de Oscar. Apenas um símbolo do que poderia ter sido, caso ele tivesse dito “sim” em 1984:

Image title

Curta o som Hoop78!

Este pode ser o motivo pelo qual o Warriors ainda não fez uma troca esta temporada

Renato Campos
Renato Campos

Com o Warriors tendo uma temporada surpreendentemente bem-sucedida, mesmo sem o All-Star Klay Thompson, eles parecem mais candidatos aos playoffs a cada semana. Embora eles ainda estejam lutando para juntar as peças dessa quase nova escalação do Warriors, considerar fazer mais uma adição ao elenco pode ajudar a transformar o Warriors em um time de playoffs.

Adicionar outro jogador estrela ao elenco do Golden State seria de fato benéfico. No entanto, qualquer troca blockbuster que o Warriors poderia potencialmente propor incluiria mais do que provavelmente Andrew Wiggins, e o Warriors pode não estar pronto para se separar de seu armador ainda.

Andrew Wiggins pode ser o motivo

Um fator-chave para o sucesso dos Warriors atualmente, e por que eles têm sido capazes de acalmar os críticos da pré-temporada, é em grande parte o desempenho MVP de Stephen Curry nesta temporada. O Warriors foi de fato o pior time de toda a liga na temporada passada, com Curry jogando apenas cinco jogos, e é garantido que os resultados seriam os mesmos se não fosse por Curry. Ele tem uma média de 29,4 pontos, 6,1 assistências e 5,4 rebotes - tudo o que ele precisa para combinar com seus bons números são mais vitórias.

Curry não está apenas carregando uma carga ofensiva pesada para o Warriors, mas a escolha número 1 do draft da NBA de 2014, Wiggins, também se tornou um dos jogadores mais conceituados do time.

Esta temporada será a primeira temporada completa de Wiggins com a equipe e ele causou impacto em quase todos os jogos. Ele conseguiu se manter saudável e ser eficaz no lado defensivo contra o qual o Warriors está lutando. Seu crescimento como jogador no plantel do Warriors foi evidente. Em suas seis temporadas na NBA, embora ele tenha tido uma média de 20 pontos ou mais em três delas, sua porcentagem de arremessos não passou de 45,9%, até esta temporada com o Warriors.

Wiggins agora está atirando em 46,8%, que é o recorde de sua carreira. Ele também está liderando o time em tocos por jogo, assim como o time está tendo problemas defensivos nesta temporada.

Se o Warriors propusess uma troca de sucesso nesta temporada, eles teriam que igualar os salários do jogador que chegasse, que é onde Wiggins entraria em jogo. Ele está atualmente recebendo $ 29,5 milhões nesta temporada e deve $ 65 milhões nas próximas duas. No entanto, esse foi o preço que eles tiveram que pagar quando negociaram com D’Angelo Russell e conseguiram a escolha do primeiro turno do Timberwolves em 2021.

Wiggins fazendo jus ao seu salário

Além de pagar Wiggins, a equipe também tem Curry, Klay Thompson e Draymond Green, todos com contratos de alto salário. Então, para trazer um jogador de sucesso, trocar um desses quatro seria uma obrigação, e os três últimos provavelmente estão fora de questão.

No entanto, Wiggins fez um trabalho decente garantindo que seu nome não fosse mencionado em rumores de troca até agora. Ele está atualmente com uma média de 17,6 pontos nesta temporada e se esforça para desbloquear todo o seu potencial no elenco do Warriors e ajudar o time a chegar aos playoffs.

No entanto, ainda há uma grande chance de que o Warriors possa aumentar seu ritmo e lutar por uma classificação mais alta. A equipe está atualmente apenas 2,5 jogos atrás do Suns, que está em quarto lugar na Conferência Oeste. O Warriors também teve uma dos calendários mais difíceis da liga até agora.

A melhora no jogo de Wiggins pode ser a razão pela qual o Warriors não se envolveu em uma troca blockbuster, embora o prazo da NBA não seja até 25 de março. Mas, com Wiggins ainda no elenco, a equipe pode ter um futuro brilhante.

Curta o som Hoop78!