A influência do Spurs no sucesso do Warriors

15 de Maio | Ricardo Romanelli

O San Antonio Spurs tem sido modelo de gestão para outras franquias da NBA há pelo menos 20 anos. Com um histórico de sucesso continuado em boas escolhas de Draft, mesmo em posições mais baixas; boa construção de elenco, evitando jogadores problemáticos; e excelente gestão por parte de seus executivos fizeram do Spurs o modelo que quase todas as outras franquias seguem.

Ao longo dos anos, bons profissionais vão passando pelo plantel do time do Texas, seja como jogadores, assistentes técnicos de Gregg Popovich, ou executivos na equipe do General Manager R.C. Buford. Estes profissionais saem de lá preparados para liderar outras franquias, e é seguro dizer que o Golden State Warriors, equipe de maior sucesso nos últimos 3 anos, bebeu dessa fonte.

Tudo começa pelo treinador. Steve Kerr ganhou dois anéis de campeão sob o comando de Popovich, em 1999 e 2003. Ele também participou do segundo tricampeonato do Chicago Bulls de Michael Jordan, de 1996 a 98, sendo influenciado por Phil Jackson, outra lenda da prancheta. Mas foi com Popovich que criou laços mais fortes. O treinador do Spurs se tornou mentor de Kerr desde os dias em que o ex-atleta ainda jogava, e o aconselhou durante a caminhada como GM do Phoenix de 2007 a 2010, e posteriormente ao assumir como técnico do Warriors, desde 2014.

Mike Brown, assistente de Kerr, foi também assistente de Popovich durante 3 anos, entre 2000 e 2003, também participando do título deste ano. Depois de períodos como técnico de Cleveland Cavaliers, Los Angeles Lakers e uma segunda passagem pelo Cavs, Brown se viu desempregado em 2014. Ele foi morar no Novo México para acompanhar a carreira de seu filho, que começaria a jogar basquete no High School. Aí veio um convite inusitado de Popovich, seu mentor. Brown poderia acompanhar treinos e jogos do Spurs sempre que quisesse, para ajudar Pop e se manter ativo. Brown considera que isso foi muito importante e lhe ajudou a permanecer próximo à NBA. Quando Luke Walton deixou o Warriors para ser técnico do Los Angeles Lakers, após a temporada 2015-16, Brown aceitou o convite de Kerr para ser seu assistente no time de Oakland.

Dois dos homens mais importantes na cadeia de comando do Warriors possuem extensa formação e aprendizado com Gregg Popovich, além de terem o técnico do Spurs como mentor. Não é à toa que muitos dos princípios reitores que compõem a identidade do Spurs possam ser identificados no Warriors, como jogo coletivo.

No ataque, o Warriors roda a bola e estabelece números de assistências coletivas que nenhum time desde o Lakers da era do Showtime tinha. Foram 30,4 assistências por jogo. Na defesa, o esforço coletivo faz do Warriors um show à parte. O time está permitindo apenas 96,9 pontos a cada 100 posses de bola nestes playoffs. Portland Trail Blazers e Utah Jazz, os dois adversários já eliminados pelo Warriors, tiveram um aproveitamento combinado de 40,7% dos arremessos contra a equipe de Steve Kerr e Mike Brown. Fazia 14 anos que um time não alcançava tamanha dominância defensiva nos playoffs do Oeste, e adivinha quem tinha sido o último? Justamente o Spurs de 2003, com Popovich no comando, Mike Brown de assistente e Steve Kerr em quadra.

Ganhando ou perdendo esta série, Gregg Popovich pode se orgulhar. O treinador, que com a vitória sobre o Houston Rockets na fase anterior se tornou o primeiro técnico da história a vencer os 15 times de sua conferência em playoffs, já tem seu legado passado para a história e uma geração inteira que se moldou em torno dele.

Curta a Hoop78 no Facebook

Siga: Acompanhe o Hoop78 nas Redes Sociais:
facebook
twitter
instagram