Espalhe por Whatsapp

Elgin Baylor: de astro esquecido a monumento eternizado

Ricardo Romanelli
Ricardo Romanelli

Se falássemos que um jogador teve médias de 27,4 pontos e 13,5 rebotes em 14 temporadas na carreira, estaríamos falando de um jogador fenomenal, certo? E se falássemos que este jogador conseguiu estes pontos todos sem linha de três pontos, e que pegou todos esses rebotes jogando no perímetro, é mais impressionante ainda, não é?

E se esse jogador ainda tivesse feito, na época, a maior pontuação da história da NBA, ao anotar 71 pontos em um único jogo? E se essa pontuação tivesse sido a maior da história de uma franquia como o Lakers, de tantas lendas, durante 46 anos? E se, ainda, este atleta detivesse até hoje o recorde de mais pontos anotados em um jogo de final da NBA, 56 anos após este feito? E se, por fim, este atleta fosse, no momento em que se aposentou, o jogador que mais tinha feito pontos na história da NBA?

Com certeza estaríamos falando de uma lenda quase sem igual, não estaríamos?

Pois é, Elgin Baylor conseguiu tudo isso, e por algum motivo, sempre é “esquecido” nos debates sobre os melhores jogadores de todos os tempos.

Primeira escolha do Draft de 1958

Baylor chegou ao Lakers em 1958, como a primeira escolha do Draft daquele ano. O time vinha de alguns anos ruins depois de sua primeira dinastia, ainda em Minneapolis, sob comando do pivô George Mikan. Baylor era um atleta extremamente explosivo e que fazia muitas jogadas plásticas, e foi por este apelo que o Lakers se decidiu por ele como primeira escolha do Draft. Bob Short, dono da franquia na época, depois declarou ao L.A Times que, se não fosse a escolha de Elgin, o Lakers com certeza teria ido à falência.

Sua carreira foi marcada por grandes performances, ao lado de Jerry West, e os dois transformaram o Lakers em uma potência dos anos 60. Infelizmente, pararam diversas vezes nas finais da NBA contra o Celtics de Bill Russell. Foram oito derrotas em finais ao longo dos anos 60, sendo sete contra o Celtics e uma contra o New York Knicks, em 1970.

Apesar disso, o Lakers era uma das forças da liga e Elgin Baylor seu principal pontuador. Em 1960, contra o Knicks, ele anotou 71 pontos, que era até então a maior marca de pontuação da história da liga. Wilt Chamberlain e seus 100 pontos quebrariam este recorde alguns anos depois, mas o recorde de maior pontuação da franquia resistiu até 2006, quando Kobe Bryant fez seus 81 pontos. E olha que estamos falando de uma franquia pela qual passaram grandes pontuadores como Wilt Charmberlain, Kareem Abdul-Jabbar e Shaquille O’neal, entre outros.

Maior pontuação em um jogo de final de NBA: 61 pontos em 1962

Outra marca dele segue intocada até hoje: seus 61 pontos no jogo 5 das Finais de 1962 são a maior pontuação individual em um jogo de final de NBA, e olha que lá se vão 56 anos.

Baylor se aposentou no começo da temporada de 1971-72, após disputar apenas 9 jogos. Ele sofria com lesões persistentes nos joelhos, e aos 37 anos de idade já não tinha mais condições de se recuperar. O timing não poderia ser pior: naquele ano, o Lakers não apenas foi campeão da NBA, dando a Jerry West e Wilt Chamberlain o único título de suas carreiras com o Lakers (Wilt ganhou com o Sixers, em 1967), como também estabeleceu o recorde de 33 vitórias consecutivas em uma única temporada que dura até os dias de hoje. Mesmo assim, o Lakers optou por homenagear Elgin, dando a ele um anel de campeão.

Eleito 11 vezes para o All-Star Game

Uma carreira brilhante, não tem outro termo pra descrever Elgin Baylor. 11 vezes eleito para o All-Star Game, 10 vezes selecionado para os times ideais da liga. Em 1977, foi eleito para o Hall da Fama do Basquete. Em 2009, a Slam Magazine o listou como 11º melhor jogador de todos os tempos, e ele é frequentemente citado como o maior jogador de todos os tempos a não ter sido campeão da NBA. O Lakers aposentou sua camisa #22, que está eternizada no topo do Staples Center junto a outras lendas máximas do basquete.

Depois de aposentado, foi brevemente técnico do New Orleans Jazz, mas se encontrou como executivo. Foi contratado em 1986 para ser o vice-presidente de operações de basquete do Los Angeles Clippers, e permaneceu no cargo até 2008, por 22 anos ininterruptos. Ele foi eleito o Executivo do Ano da NBA em 2006.

Falando assim, não parece um jogador com pouco reconhecimento, mas pense bem. Quantas vezes você ouve falar dele nos debates sobre os maiores jogadores de todos os tempos? Pois é, aí que mora o problema. Baylor raramente é citado entre os melhores dos melhores, o que é uma tremenda injustiça.

O Lakers anunciou nesta semana que vai erguer uma estátua em sua homenagem, na frente do Staples Center, a ser revelada no dia 06 de abril de 2018. Ele vai se juntar aos monumentos erguidos em homenagem a Chick Hearn, Magic Johnson, Shaquille O’neal, Kareem Abdul-Jabbar e Jerry West, seu grande parceiro. Quem sabe assim, aos 83 anos de idade, Elgin Baylor finalmente receba o respeito e a admiração que merece, de um dos maiores atletas a ter pisado em uma quadra de basquete.

Elgin Baylor shoots against Dave DeBusschere during Game 4 of the NBA Finals between the Los Angeles Lakers and New York Knicks on May 1, 1970 at the The Forum in Inglewood, Calif.

Baylor arremessando sob a marcação de Dave DeBusschere durante o Jogo 4 das finais de 1970 contra o Knicks no Fórum de Inglewood.

Elgin Baylor shoots over Tom Sanders during Game 7 of the NBA Finals between the Los Angeles Lakers and Boston Celtics on April 18, 1962 at Boston Garden.

Contra Tom Sanders durante o Jogo 7 das Finais da NBA de1962 contra o Celtics no Boston Garden.

Elgin Baylor drives to the basket against Dave Budd during a game between the Los Angeles Lakers and New York Knicks on Feb. 26, 1963 at Madison Square Garden in New York City.

Baylor atacando contra Dave Budd durante jogo entre Lakers e Knicks em Fevereiro de 1963 no Madison Square Garden.

Team West head coach Alex Hannum, Elgin Baylor, Jerry West, and Bob Pettit look on from the bench during the NBA All-Star Game on Jan. 1, 1965 at Kiel Auditorium in St. Louis.

O técnico da seleção do Oeste Alex Hannum, Baylor, Jerry West e Bob Pettit no banco durante o All-Star Game do dia 1º de Janeiro de 1965 no Kiel Auditorium em St.Louis.

Elgin Baylor drives to the basket against Bill Russell during the 1966 NBA Finals between the Los Angeles Lakers and Boston Celtics at Boston Garden.

Duelo entre Baylor e Bill Russell durante as finais da NBA de 1966 entre Lakers e Celtics no Boston Garden.

Elgin Baylor shoots against Don Nelson during the 1966 NBA Finals between the Los Angeles Lakers and Boston Celtics at Boston Garden.

Baylor contra Don Nelson ( posteriormente técnico do Warriors) durante as finais de 1966 entre Lakers e Celtics no Boston Garden.

Elgin Baylor shoots against John Havlicek during the 1966 NBA Finals between the Los Angeles Lakers and Boston Celtics at Boston Garden.

Duelo entre Baylor e John Havlicek durante as finais de 1966 entre Lakers e Celtics no Boston Garden

Elgin Baylor shoots against Bill Russell during the 1966 NBA Finals between the Los Angeles Lakers and Boston Celtics at the Los Angeles Memorial Sports Arena.

Baylor pra cima da defesa do Celtics nas finais de 1966 no Los Angeles Memorial Sports Arena.

Former Los Angeles Lakers Jerry West, Wilt Chamberlain, Magic Johnson, Kareem Abdul-Jabbar, and Elgin Baylor pose together during a photo shoot on Feb. 16, 1992 at The Forum in Inglewood, Calif. All of their uniform numbers have been retired.

Jerry West, Wilt Chamberlain, Magic Johnson, Kareem Abdul-Jabber e Baylor posando juntos durante um ensaio fotográfico no dia 16 de Fevereiro de 1992 no Forum de Inglewood para comemorar aposentadoria de seus números pela franquia de Los Angeles.

Elgin Baylor chats with Kobe Bryant during a game between the Los Angeles Lakers and Clippers on Oct. 29, 2013 at Staples Center in                           Los Angeles.

29 de outubro de 2013, Elgin Baylor conversa com Kobe Bryant durante partida entre Lakers e Clippers no Staples Center.


Dá um play e confira o que rola no nosso som!