Espalhe por Whatsapp

Você sabia que Michael Jordan e outros donos de times da NBA são sócios em uma marca de tequila?

A NBA, como todos sabem, é uma liga cujos sócios são os donos das franquias, que buscam produzir o melhor campeonato de basquete com bons lucros para todos. O que poucos sabem, é que muitos destes donos também se associam em outros negócios fora das quatro linhas. 

Em 2016, Michael Jordan, bilionário dono do Charlotte Hornets e maior atleta da história do esporte estava aguardando sua mesa em uma pizzaria em Manhattan (New York). Vários donos de franquias estavam na cidade para reuniões da liga, e Jordan tinha marcado de se encontrar lá com alguns colegas. Jeanie Buss (Los Angeles Lakers), Wes Edens (Milwaukee Bucks) e Wyc Grousbeck (Boston Celtics) e sua noiva, Emilia Fazzalari. Ocorre que, por um erro do sistema de reservas, a mesa deles tinha sido registrada para a próxima semana, e com isso eles tiveram que esperar 40 minutos até que tivessem a oportunidade de sentar. 

Os quatro donos da NBA não tinham muita afinidade, e tinham marcado este jantar justamente para estreitar laços. Enquanto esperavam, começaram a falar sobre tequila, a bebida favorita de Jordan, que tinham consumido mais cedo. Todos se mostraram apreciadores da bebida, e acabaram conversando sobre quais as características necessárias para fabricar a tequila perfeita - uma bebida que fosse macia e com um final marcante, como um bom conhaque ou whisky. 

"Foi aí que percebemos a oportunidade de criar uma nova tequila, uma tequila melhor. Baixamos a guarda e nos tornamos amigos naquela noite." - Emilia Fazzalari. 

Image title

Nascia aí a tequila Cincoro, cujo próprio nome reflete seus criadores. Em espanhol, a junção das palavras Cinco + Oro (ouro) representa os cinco donos e o padrão ouro que a bebia se propõe a ter. Cinco, coincidentemente, também é o número de atletas em um time de basquete. 

O negócio deu muito certo e logo no começo o produto caiu no gosto dos consumidores, ao ponto que os novos sócios já tiveram problemas para atender toda a demanda. Edens, que fez sua fortuna no setor de logística, disse que este seria o maior desafio da empresa em seu início: 

"Vendemos 300 caixas em Massachusetts nos primeiros três dias. Na Florida, com apenas uma semana de venda, já tivemos pedidos de reposição." - Wes Edens. 

A ideia de Jordan e seus pares da NBA veio no momento e no mercado certo. Os EUA são o país que mais consome tequila no mundo, com mais de 18 milhões de caixas por ano, o que representa 56% do mercado global. Apesar disso, este número representa apenas 10% do consumo de destilados no país, o que aponta um espaço gigante para crescimento no setor de tequila. 

Hoje, a tequila Cincoro já se posicionou como uma das marcas mais caras e premium do mercado. Com quatro variedades, os preços começam em US$ 130 para a tequila añjeo e chegam até US$ 1.600 para a qualidade extra añjeo, a preferida de Jordan. 

Este sucesso é fruto de um trabalho encabeçado por Jordan, Fazzalari e Edens, que provaram mais de 1.000 tequilas diferentes para avaliar os sabores e decidir qual direção iriam tomar. 

"O desafio foi encontrar o equilíbrio entre maciez e impacto final, porque percebemos que quanto mais macia a bebida, mais perdíamos no final." - Fazzalari. 

Com o rápido crescimento, muitos investidores já quiseram iniciar conversas para adquirir a marca, mas os cinco sócios garantem que não têm pressa para vender e querem aproveitar o momento. "Pensamos a longo prazo", garante Fazzalari, "queremos lançar outros tipos de tequila e destilados."

Image title

Curta o som Hoop78!

Este pode ser o motivo pelo qual o Warriors ainda não fez uma troca esta temporada

Renato Campos
Renato Campos

Com o Warriors tendo uma temporada surpreendentemente bem-sucedida, mesmo sem o All-Star Klay Thompson, eles parecem mais candidatos aos playoffs a cada semana. Embora eles ainda estejam lutando para juntar as peças dessa quase nova escalação do Warriors, considerar fazer mais uma adição ao elenco pode ajudar a transformar o Warriors em um time de playoffs.

Adicionar outro jogador estrela ao elenco do Golden State seria de fato benéfico. No entanto, qualquer troca blockbuster que o Warriors poderia potencialmente propor incluiria mais do que provavelmente Andrew Wiggins, e o Warriors pode não estar pronto para se separar de seu armador ainda.

Andrew Wiggins pode ser o motivo

Um fator-chave para o sucesso dos Warriors atualmente, e por que eles têm sido capazes de acalmar os críticos da pré-temporada, é em grande parte o desempenho MVP de Stephen Curry nesta temporada. O Warriors foi de fato o pior time de toda a liga na temporada passada, com Curry jogando apenas cinco jogos, e é garantido que os resultados seriam os mesmos se não fosse por Curry. Ele tem uma média de 29,4 pontos, 6,1 assistências e 5,4 rebotes - tudo o que ele precisa para combinar com seus bons números são mais vitórias.

Curry não está apenas carregando uma carga ofensiva pesada para o Warriors, mas a escolha número 1 do draft da NBA de 2014, Wiggins, também se tornou um dos jogadores mais conceituados do time.

Esta temporada será a primeira temporada completa de Wiggins com a equipe e ele causou impacto em quase todos os jogos. Ele conseguiu se manter saudável e ser eficaz no lado defensivo contra o qual o Warriors está lutando. Seu crescimento como jogador no plantel do Warriors foi evidente. Em suas seis temporadas na NBA, embora ele tenha tido uma média de 20 pontos ou mais em três delas, sua porcentagem de arremessos não passou de 45,9%, até esta temporada com o Warriors.

Wiggins agora está atirando em 46,8%, que é o recorde de sua carreira. Ele também está liderando o time em tocos por jogo, assim como o time está tendo problemas defensivos nesta temporada.

Se o Warriors propusess uma troca de sucesso nesta temporada, eles teriam que igualar os salários do jogador que chegasse, que é onde Wiggins entraria em jogo. Ele está atualmente recebendo $ 29,5 milhões nesta temporada e deve $ 65 milhões nas próximas duas. No entanto, esse foi o preço que eles tiveram que pagar quando negociaram com D’Angelo Russell e conseguiram a escolha do primeiro turno do Timberwolves em 2021.

Wiggins fazendo jus ao seu salário

Além de pagar Wiggins, a equipe também tem Curry, Klay Thompson e Draymond Green, todos com contratos de alto salário. Então, para trazer um jogador de sucesso, trocar um desses quatro seria uma obrigação, e os três últimos provavelmente estão fora de questão.

No entanto, Wiggins fez um trabalho decente garantindo que seu nome não fosse mencionado em rumores de troca até agora. Ele está atualmente com uma média de 17,6 pontos nesta temporada e se esforça para desbloquear todo o seu potencial no elenco do Warriors e ajudar o time a chegar aos playoffs.

No entanto, ainda há uma grande chance de que o Warriors possa aumentar seu ritmo e lutar por uma classificação mais alta. A equipe está atualmente apenas 2,5 jogos atrás do Suns, que está em quarto lugar na Conferência Oeste. O Warriors também teve uma dos calendários mais difíceis da liga até agora.

A melhora no jogo de Wiggins pode ser a razão pela qual o Warriors não se envolveu em uma troca blockbuster, embora o prazo da NBA não seja até 25 de março. Mas, com Wiggins ainda no elenco, a equipe pode ter um futuro brilhante.

Curta o som Hoop78!