Espalhe por Whatsapp

3 ex-astros da NBA que poderiam ter brilhado em outros esportes

Ricardo Romanelli
Ricardo Romanelli

Para ser uma estrela da NBA, um jogador precisa ter uma combinação rara de talento e habilidades físicas. Alguns destes astros possuem uma habilidade natural tão grande que conseguem se destacar em mais de um esporte em nível alto. A NBA teve sua cota de estrelas que poderiam ter tido carreiras de muito sucesso em outros esportes, se assim desejassem, e não estamos falando sobre a passagem mediana de Michael Jordan pelo baseball. Estamos falando de conquistas e vitórias em alto nível que astros da NBA alcançaram em outros esportes. Vamos a eles:

Image title

Allen Iverson - Futebol Americano

MVP da liga em 2001, Allen Iverson é um dos jogadores mais marcantes da história da liga. Com apenas 1,83 m, foi um dos melhores pontuadores que a NBA já viu, e que também marcou muito por seu estilo fora das quadras.

Quando ainda estava no colégio, no entanto, havia dúvida sobre qual caminho ele seguiria. Ao mesmo tempo em que Iverson era armador do time de basquete, também era o quarterback titular do time de futebol americano.

Image title

Tim Duncan - Natação

Pentacampeão da NBA, duas vezes MVP e o maior jogador da história da posição de ala-pivô. Com esse currículo resumido, parece loucura pensar que Tim Duncan poderia nunca ter jogado basquete, mas essa possibilidade existiu.

Nascido em Saint Croix, nas Ilhas Virgens Britânicas, Duncan passou sua infância e pré-adolescencia sonhando em ser um nadador. Sua irmã, Tricia, havia participado da Olimpíada de 1988, em Seul, na modalidade, e o jovem Duncan tinha como meta continuar o legado da família na Olimpíada de 1992, em Barcelona.

O jovem se mostrou um talento, se tornando destaque na base da modalidade nas provas de 50 metros, 100 metros e 400 metros nado livre, e tudo parecia encaminhado quando a natureza desferiu um golpe contra as pretensões de Duncan. Em 1989, quando Duncan tinha 12 anos, o Furacão Hugo passou pelo Caribe de maneira devastadora, destruindo várias coisas, entre elas a única piscina olímpica da ilha em que ele morava. Forçado a nadar no oceano, Tim Duncan não se adaptou, e perdeu o entusiasmo pela natação por ter medo de tubarões (as águas quentes do Caribe atraem este predador).

Com isso, seu cunhado o inspirou a jogar basquete, pois ele já era alto. Depois de um começo difícil, ele logo pegou o jeito e se tornou um fenômeno, despertando interesse da universidade de Wake Forest, onde foi igualmente bem. Apesar do sucesso, ele esperou concluir a graduação em Wake Forest para ir para a NBA. Sua mãe faleceu quando ele tinha 14 anos, vítima de câncer de mama, e ele havia feito a ela uma promessa de que se formaria na universidade.

Image title

Nate Robinson - Futebol Americano

Nate Robinson não foi exatamente um grande jogador, mas marcou época na NBA. O baixinho jogava com muita raça e deixava tudo que tinha em quadra. Explosivo como poucos, o armador de 1,75 m é o único atleta a ter vencido o campeonato de enterradas da NBA em três oportunidades. Antes de tudo isso, no entanto, ele brilhou em mais de uma modalidade.

No colégio, Robinson praticava, além do basquete, futebol americano e corrida. Ele era muito bom em todos os esportes, e inicialmente se inscreveu na Universidade de Washington para uma bolsa como jogador de futebol americano, mas praticou as duas modalidades.

Como cornerback de Washington, foi titular em todos os jogos da temporada e fez uma interceptação muito importante na final da Apple Cup em 2002.

Apesar disso, a partir do segundo ano ele decidiu se concentrar no basquete, onde fez mais duas excelentes temporadas que o levaram até o Draft da NBA.

Dá um play e confira o que rola no nosso som!