Espalhe por Whatsapp

4 ex-jogadores da NBA que fizeram fortuna depois de aposentados

Hoje a NBA vive uma época de super salários e patrocínios para seus jogadores, mas nem sempre foi assim. Os astros de décadas passadas penavam para ganhar em toda sua carreira o que um jogador mediano hoje ganha em um contrato de 4 ou 5 anos. A habilidade de fazer bons investimentos após sua aposentadoria, portanto, era essencial para garantir um futuro tranquilo.

Alguns jogadores foram mais espertos que outros, e conseguiram criar verdadeiros impérios fora das quadras. Destacamos alguns deles:

4. Hakeem Olajuwon

Image title

Um dos maiores pivôs da história da liga, "The Dream" acumulou aproximadamente US$ 107 milhões de dólares em sua carreira. Desde 2002, ano de sua aposentadoria, ele ganhou quase US$ 100 milhões de dólares em transações no mercado imobiliário, dobrando sua fortuna conquistada nas quadras.

3. Dave Bing

Image title

Bing jogou pelo Detroit Pistons nos anos 70, e na época, era um dos jogadores mais bem pagos da liga, com US$ 250 mil dólares por temporada. Um salário bem módico, comparado aos de hoje. Depois de aposentado, Bing fundou o Bing Group, uma empresa que trabalhava com aço e manufaturas, que chegou a faturar US$ 1 bilhão de dólares por ano. Ele também foi duas vezes prefeito de Detroit.

2. Magic Johnson

Image title

Hoje principal executivo do Los Angeles Lakers, Johnson foi um dos atletas mais bem pagos de sua geração com a franquia que defendeu durante mais de uma década. Ele assinou um contrato de 25 milhões de dólares por 25 anos em 1981, que também lhe garantiu uma cota minoritária da franquia ao término do acordo. Apesar disso, foi fora das quadras que ele fez sua verdadeira fortuna. Com a Magic Johnson Enterprises, ele investiu em negócios diversificados desde veículos de mídia, parcerias com redes como Starbucks, 24 hour fitness T.G.I Fridays, transações imobiliárias e diversos fundos de investimento, além de ter tido passagens como dono minoritário do Los Angeles Dodgers, da MLB, e do Los Angeles Sparks, da WNBA, do qual ainda tem uma parte. Ele também está envolvido na fundação de um time de futebol em Los Angeles, com diversos grandes nomes do esporte e entretenimento da California. Tudo isso confere a Johnson uma fortuna que hoje é avaliada em US$ 600 milhões, mais de 20 vezes maior do que o contrato de 25 anos que ele tinha assinado com o Lakers.

1. Michael Jordan

Image title

Jordan foi o melhor dentro das quadras e também fora delas. Ele ganhou US$ 93 milhões como jogador do Chicago Bulls e do Washington Wizards, e soube multiplicar esta soma como ninguém. Apenas sua marca de tênis e roupas de basquete, a Jordan Brand, é atualmente avaliada em US$ 1.31 bilhões de dólares. Ele também se tornou o primeiro ex-atleta a se tornar dono majoritário de uma franquia da NBA, ao comprar o Charlotte Hornets (então Bobcats), em 2010. Sua fortuna atualmente é avaliada em US$ 1.7 bilhões, e no ano passado ele ganhou mais dinheiro do que qualquer atleta em atividade no mundo, com cerca de US$ 110 milhões de lucros de suas operações. A Nike, parceira do Rei do Basquete na Jordan Brand, projeta que a marca atinja receitas de até US$ 4.5 bilhões até 2020.

Curta o som Hoop78!

Este pode ser o motivo pelo qual o Warriors ainda não fez uma troca esta temporada

Renato Campos
Renato Campos

Com o Warriors tendo uma temporada surpreendentemente bem-sucedida, mesmo sem o All-Star Klay Thompson, eles parecem mais candidatos aos playoffs a cada semana. Embora eles ainda estejam lutando para juntar as peças dessa quase nova escalação do Warriors, considerar fazer mais uma adição ao elenco pode ajudar a transformar o Warriors em um time de playoffs.

Adicionar outro jogador estrela ao elenco do Golden State seria de fato benéfico. No entanto, qualquer troca blockbuster que o Warriors poderia potencialmente propor incluiria mais do que provavelmente Andrew Wiggins, e o Warriors pode não estar pronto para se separar de seu armador ainda.

Andrew Wiggins pode ser o motivo

Um fator-chave para o sucesso dos Warriors atualmente, e por que eles têm sido capazes de acalmar os críticos da pré-temporada, é em grande parte o desempenho MVP de Stephen Curry nesta temporada. O Warriors foi de fato o pior time de toda a liga na temporada passada, com Curry jogando apenas cinco jogos, e é garantido que os resultados seriam os mesmos se não fosse por Curry. Ele tem uma média de 29,4 pontos, 6,1 assistências e 5,4 rebotes - tudo o que ele precisa para combinar com seus bons números são mais vitórias.

Curry não está apenas carregando uma carga ofensiva pesada para o Warriors, mas a escolha número 1 do draft da NBA de 2014, Wiggins, também se tornou um dos jogadores mais conceituados do time.

Esta temporada será a primeira temporada completa de Wiggins com a equipe e ele causou impacto em quase todos os jogos. Ele conseguiu se manter saudável e ser eficaz no lado defensivo contra o qual o Warriors está lutando. Seu crescimento como jogador no plantel do Warriors foi evidente. Em suas seis temporadas na NBA, embora ele tenha tido uma média de 20 pontos ou mais em três delas, sua porcentagem de arremessos não passou de 45,9%, até esta temporada com o Warriors.

Wiggins agora está atirando em 46,8%, que é o recorde de sua carreira. Ele também está liderando o time em tocos por jogo, assim como o time está tendo problemas defensivos nesta temporada.

Se o Warriors propusess uma troca de sucesso nesta temporada, eles teriam que igualar os salários do jogador que chegasse, que é onde Wiggins entraria em jogo. Ele está atualmente recebendo $ 29,5 milhões nesta temporada e deve $ 65 milhões nas próximas duas. No entanto, esse foi o preço que eles tiveram que pagar quando negociaram com D’Angelo Russell e conseguiram a escolha do primeiro turno do Timberwolves em 2021.

Wiggins fazendo jus ao seu salário

Além de pagar Wiggins, a equipe também tem Curry, Klay Thompson e Draymond Green, todos com contratos de alto salário. Então, para trazer um jogador de sucesso, trocar um desses quatro seria uma obrigação, e os três últimos provavelmente estão fora de questão.

No entanto, Wiggins fez um trabalho decente garantindo que seu nome não fosse mencionado em rumores de troca até agora. Ele está atualmente com uma média de 17,6 pontos nesta temporada e se esforça para desbloquear todo o seu potencial no elenco do Warriors e ajudar o time a chegar aos playoffs.

No entanto, ainda há uma grande chance de que o Warriors possa aumentar seu ritmo e lutar por uma classificação mais alta. A equipe está atualmente apenas 2,5 jogos atrás do Suns, que está em quarto lugar na Conferência Oeste. O Warriors também teve uma dos calendários mais difíceis da liga até agora.

A melhora no jogo de Wiggins pode ser a razão pela qual o Warriors não se envolveu em uma troca blockbuster, embora o prazo da NBA não seja até 25 de março. Mas, com Wiggins ainda no elenco, a equipe pode ter um futuro brilhante.

Curta o som Hoop78!