Espalhe por Whatsapp

Devin Booker manda recado para o resto da NBA sobre a conquista do Suns até aqui

Renato Campos
Renato Campos
05 de Julho

Embora o Suns seja agora o atual campeão da Conferência Oeste e esteja a caminho das finais da NBA, alguns críticos apontaram que eles tiveram um caminho relativamente fácil, considerando as lesões de seus adversários. Devin Booker, no entanto, não poderia se importar menos com o que essas pessoas andam dizendo.

O Suns jogou e derrotou o Lakers, Nuggets e Clippers para garantir a passagem para as finais. No entanto, todas essas equipes tiveram lesões significativas, com o Lakers jogando sem Davis, Nuggets sem Murray e o Clippers sem Kawhi Leonard.

Para Booker, porém, ele enfatizou que eles estão de olho no objetivo final e que não estão preocupados em justificar o que eles tem feito.

"Não estamos aqui para justificar o que estamos fazendo a mais ninguém"

Para ser justo com o Suns, as lesões fazem parte do jogo - pergunte a Chris Paul sobre isso. Manter-se saudável faz parte dos desafios dos exaustivos playoffs, e o fato de que eles são capazes de evitar que seus jogadores tenham qualquer problema de saúde significativo fala muito sobre o foco e o cuidado que colocam em seus corpos.

Também não podemos culpar o Suns por se manterem saudáveis, certo? Além disso, eles perderam o CP3 por algum tempo nas Finais Oeste devido ao COVID-19, mas isso não os impediu de ganhar.

Pode haver muitos "e se" para algumas equipes que sofreram lesões significativas, mas não há como negar que o Suns jogou duro e merece estar nas finais da NBA.

Top Histórias

Trae Young agora faz parte de clube seleto de LeBron James

Klay Thompson tem ótimas notícias para todos os torcedores da NBA

O maior erro dos eliminados Lakers, Nets e Hawks nos playoffs da NBA

Caso de racismo na ESPN durante as finais da NBA vem à tona

Giannis Antetokounmpo vai jogar as finais da NBA?

O maior erro dos eliminados Lakers, Nets e Hawks nos playoffs da NBA

Em uma temporada ainda atípica por conta da continuação da pandemia do coronavírus, os jogadores foram postos a prova a uma offseason encurtada e a um duro protocolo de saúde contra a pandemia. Enquanto muitos passaram ilesos, vimos uma grande parte de jogadores considerados estrelas desfalcando seus times por status de saúde - ou por conta da pandemia ou por alguma lesão.

Ainda na temporada regular, vimos um dos times mais badalados da temporada - o Brooklyn Nets - sofrer com lesões dos seus três principais jogadores. Antes dos playoffs, Durant, Kyrie e Harden tinham jogado pouco mais de cinco jogos juntos.

O Lakers, atual campeão da NBA, se viu por boa parte do tempo sem Anthony Davis lidando com uma série de lesões, até que a contusão de LeBron James deixou o time completamente desfigurado e conquistando uma vaga para os playoffs em um jogo contra o Warriors pelo tal play-in, em um último suspiro.

Mais recentemente, a série entre Bucks e Hawks mostrou que a bruxa das lesões de uma temporada de calendário extremamente apertado, ainda não tinha ido embora. Giannis Antetokounmpo e Trae Young se viram fora de partidas no momento que seus times mais precisavam.

E o que Nets, Lakers e Hawks tem em comum além de terem sido eliminados por seus adversários?

Desespero poderia até ser uma palavra que definiria bem a situação desses três times, mas poderia ser muito dura. Mas Nets, Lakers e Hawks insistiram em colocar seus jogadores em quadra, mesmo que eles não tivessem com cem por cento de suas condições, apenas pela importância que eles tem pelo seus times quando saudáveis.

Começando pelo Lakers, que foi eliminado pelo Suns na primeira rodada dos playoffs da Conferência Oeste, vimos o time colocar em quadra um Anthony Davis completamente fora de condições de jogo desde que a bola subiu no derradeiro Jogo 6. Contar com um jogador naquele estado, era simplesmente entrar em quadra com apenas quatro jogadores titulares, e imaginar que de alguma forma, Davis poderia colaborar em algum momento.

Já o Nets, que não contava com Kyrie Irving, insistiu em colocar em quadra um James Harden - que já tinha perdido jogos na série - muito meia boca que, apesar de terminado as partidas, estava obviamente muito abaixo do que poderia produzir normalmente.

E neste sábado, o caso mais recente foi com o brabo armador Trae Young do Hawks. O jogador que sofreu uma lesão no pé após tropeçar em um dos árbritos, ficou de fora por dois jogos e retornou no Jogo 6, o mesmo que eliminou seu time, dando a vaga do leste para o Bucks, do também lesionado Giannis Antetokounmpo. Young não parecia confiante desde o primeiro momento em que pegou a bola, e apesar de ainda lutar, não era o mesmo.

Lakers, Nets e Hawks colocaram em quadra seus jogadores lesionados por pura tentativa de que eles de alguma forma pudessem se superar durante o jogo e garantir um resultado positivo. Nenhum deles teve sucesso. Nenhum deles conseguiu confiar de que um plano de jogo montado sem seus principais jogadores poderia ser mais efetivo do que sacrificá-los em quadra.

Enquanto isso, o Bucks do lesionado e ausente Antetokounmpo, garantiu uma das vagas e encara o Suns na próxima terça pela inédita final da NBA.

Fique por dentro

NBA: Stephen Curry é um dos cinco melhores jogadores de todos os tempos?

Bradley Beal decidiu seu futuro para a próxima temporada da NBA

NBA: Kyrie Irving revela porque agiu de forma agressiva com torcida do Celtics

Acompanhe o Hoop78

No Instagram

No Spotify

Curta o som Hoop78!