Espalhe por Whatsapp

NBA: A intensa relação de Kevin Durant com a maconha contada em livro

08 de Julho

O escritor Matt Sullivan tem divulgado seu livro, "Can't Knock the Hustle" e aparecido com uma série de histórias de bastidores da NBA e seus jogadores na maioria das vezes bastante reveladoras.

Na última semana, o escritor divulgou algumas partes mostrando por exemplo, como o técnico Steve Kerr ficou preocupado com a fixação de Kevin Durant em seu celular e midias sociais durante seu tempo no Warriors.

Desta vez, ao ser entrevistado no programa Da Le Batard sobre o conteúdo do seu livro, Sullivan revelou o quanto a estrela do Nets é um adepto da maconha.

Liberada em vários estados americanos para uso recreativo e com forte progresso na indústria, tendo alguns jogadores lidando com o ramo de negócios, Sullivan disse que a erva é muito presente na vida do jogador.

“Ele fuma ainda mais maconha do que você imagina”, disse Sullivan sobre Durant. “Eu estava na casa dele à uma hora da manhã. O lugar inteiro fede ... Ele não tem namorada. Ele não tira férias loucas ... Ele não faz nada além de jogar basquete. Nada mesmo. Ele é chato pra caralho. Então sair com ele é simplesmente para fumar. ”

Se essa é uma das chaves de Kevin Durant para um desempenho espetacular na quadra para o Brooklyn, entãotá tudo certo. A história de Sullivan confirma o sentido de que a estrela dos Nets nunca foi realmente do tipo para fazer aparições públicas e chamar a atenção. O homem simplesmente joga seu basquete em alto nível e quer relaxar.

Kevin Durant rebate críticas feitas pelo técnico Steve Kerr

Kevin Durant não acredita que os comentários do técnico Steve Kerr do Warriors sobre seus hábitos no Twitter, sejam indicativos de sua ética de trabalho ou saúde mental.

Kerr já havia feito comentários sobre a tendência de Durant de pegar o telefone celular em sua terceira e última temporada com os Warriors. Mais detalhes surgiram esta semana depois que o autor de Can't Knock The Hustle, Matt Sullivan, apareceu no podcast Dan Le Betard & Stugotz.

Um desses usuários do Twitter alegou que Durant precisava "relaxar" depois de incluir uma captura de tela de algumas das informações divulgadas durante a entrevista de Sullivan com Le Betard.

Durant respondeu na mesma moeda. O ex-MVP disse que não vê um problema em seu desejo de se envolver com os fãs de basquete, também afirmando que o envolvimento não prejudicou seu jogo quando ele ainda era um membro dos Warriors:

“Não vejo nenhum problema em interagir com os fãs de basquete, isso deveria ser encorajado ... Steve também deveria ter dito que eu nunca me atrasei no trabalho... Isso deve ser mais interessante do que o que faço no Twitter ”, twittou Durant.

O próprio Sullivan realmente concordou com um trecho do livro em que Kerr parecia aplaudir Durant por lidar com a "reação".

Independentemente disso, a presença de Durant no Twitter não vai desaparecer. Como ele afirmou, isso também não afeta seu jogo. Isso inclui a última temporada com o Warriors.

É fácil esquecer que Durant dominou os playoffs de 2019 antes de sofrer a distensão inicial na panturrilha e, mais tarde, a lesão no tendão de Aquiles. Ele foi o principal jogador do Warriors, que enfrentou um desafio surpreendentemente difícil contra o Clippers na primeira rodada, depois teve um desempenho de alto nível contra o Houston Rockets antes de se machucar.

Os fãs de basquete podem questionar os métodos do jogador no Twitter, mas não podem questionar o brilho que Durant continua a exibir sempre que está em quadra.

Entenda a história

Kevin Durant é um jogador a quem muitos adjetivos podem ser aplicados: um talento ímpar no basquete, um dos melhores e mais talentosos jogadores da história da NBA e talvez o cara de maior estatura mais habilidoso que o jogo já viu.

Ele também está concorrendo ao título de jogador "mais online" da liga hoje. O inimigo de Durant em sua última confusão no Twitter? Scottie Pippen. Lenda do Chicago Bulls.

Pippen atraiu a ira de Durant depois que o ele fez comentários a Tyler R. Tynes da revista GQ, no qual o ex-Bulls comparou Durant desfavoravelmente a LeBron James depois que seu Nets perdeu nas semifinais da Conferência Leste para o Bucks. Durant passou a maior parte da série jogando sem o lesionado Kyrie Irving e ao lado de um meia boca, James Harden.

“Quando você está liderando as tropas, você precisa saber como liderar e vencer”, disse Pippen. "E KD, por melhor que fosse seu ataque, acabou sendo seu pior inimigo, porque ele não soube jogar basquete em equipe. Ele continuava tentando acertar arremesso atrás de arremesso. LeBron teria sido melhor nesse tipo de situação, porque ele teria usado sua equipe para buscar a vitória. "

Na série, Durant teve média de 35,4 pontos, 10,6 rebotes e 5,4 assistências com 49,7% de arremessos.

Durant disparou contra Pippen logo depois, apontando as falhas anteriores de Pippen na quadra e, na opinião de Durant, o comportamento egoísta em um jogo quando ainda estava em Chicago.

"O grande Scottie Pippen não se recusou a entrar em um jogo faltando apenas alguns segundos, porque ficou sentido que seu treinador planejou uma jogada para um arremessador melhor?"

Pippen foi questionado sobre o que aconteceu quando ele decidiu se ausentar de um final de um jogo de playoff de 1994 com a posse final, depois que o Bulls prepararam uma jogada para Toni Kukoc fazer o último lance.

"Foi meu primeiro ano jogando sem Michael Jordan, por que eu não faria aquela última tentativa? Passei por todos os altos e baixos, as batalhas com o Pistons e agora você vai me deixar fora dessa? Achei que foi um golpe bem baixo ", disse Pippen. "Senti que era uma oportunidade de dar uma ascensão a Kukoc. Foi um movimento racial dar uma ascensão a ele. Depois de tudo que passei com esta organização, agora você vai me dizer para tirar a bola e jogar para Toni Kukoc? Você está me insultando. Foi assim que me senti. "

Fato é, que Scottie Pippen deixou sua opinião e nada mais que isso. Kevin Durant tem sido um cara extremamente ativo em suas midias sociais, e muitas das vezes, sempre respondendo rispidamente quem não concorda com ele, ou mesmo, o coloca atrás de outro jogador em um ranking, como neste exemplo.

Na última semana, o seu ex-técnico Steve Kerr, que foi companheiro de Pippen, disse que um dos maiores problemas de Durant em seus tempos de Warriors, era exatamente o seu celular. Kerr disse que no seu terceiro ano com o time da Bay Area, Durant passava muito tempo encarando a telinha.

“Eu podia ver a tensão em seu rosto todos os dias, especialmente naquele terceiro ano (com o Warriors), e era o dia todo. Ele ficava encarando o seu telefone o tempo todo.”

Durant, com seus 19 milhões de seguidores, é o segundo jogador da NBA mais seguido no Twitter. (Apenas LeBron James, com 49,6 milhões de seguidores, está à frente dele.) E ele é certamente um dos mais ativos também. 

E dada a tendência de Durant para se envolver com os trash talkers, é fácil ver como essas interações e toda a negatividade podem se somar.

Além de se preparar fisicamente para mais uma temporada no final do ano, Durant pode precisar mais ainda dar atenção as questões mentais.

Top Histórias

A lição que Steve Nash deu a Kevin Durant tendo LeBron James como exemplo

Trae Young agora faz parte de clube seleto de LeBron James

Klay Thompson tem ótimas notícias para todos os torcedores da NBA

O maior erro dos eliminados Lakers, Nets e Hawks nos playoffs da NBA

Caso de racismo na ESPN durante as finais da NBA vem à tona

Fique por dentro

O ranking das melhores franquias da NBA nos últimos 5 anos

Prevendo a escalação titular e o melhor reserva de cada time da NBA para a temporada 2022-23

NBA: Russell Westbrook pode vestir a camisa do Heat?

Acompanhe o Hoop78

No Instagram

No Spotify

Curta o som Hoop78!